BRASIL PRA FRENTE

BRASIL PRA FRENTE!
O RIO DE JANEIRO DE PÉ PELO BRASIL!





















quarta-feira, 28 de maio de 2014

FORTALECER O PARTIDO É FORTALECER OS ORGANISMOS INTERNOS DO PARTIDO.



Infelizmente vemos que há dirigentes que desrespeitam as instâncias partidárias. Não concordo com aqueles que agem atropelando o partido.

Como se pode convocar as organizações da juventude, dos trabalhadores, as associações de mulheres, negros, sem a presença e apoio das organizações partidárias que mobilizam estes setores?


No nosso partido, quando o ex-governador Garotinho foi o presidente, ele assim praticava. Não respeitava inclusive os zonais do partido, criava e apoiava por fora um tal de “conselho”, “pirâmides” e outras instâncias não oficiais, típicas do fascismo.

Quando nós reorganizamos o PMDB Sindical do RJ, naquele período, seguindo a orientação do grande presidente Michel Temer, fizemos no Rio uma grande convenção sindical do PMDB, na qual elegemos companheiros de vários setores, como construção civil, metalúrgicos, costureiras, servidores públicos.

Houve sabotagem por parte do presidente do partido, o Senhor Garotinho. Depois convocou um Congresso fajuto do PMDB Sindical, onde encheu de “jovens pela paz”, ou seja, sem nenhuma representatividade. Tudo porque não sabe conviver com os trabalhadores organizados, que aceitam alianças, mas jamais submissão.

Os companheiros Maradona e Sandro Salazar, um presidente do PMDB Sindical Nacional e outro coordenador destes movimentos dentro do Partido, são testemunhas do que eu digo aqui.

Manter essa prática neste momento não serve ao partido, nem soma, ao que queremos construir. Convocar sindicalistas sem articular o movimento sindical do PMDB não é fortalecer os movimentos do partido. Isso já conhecemos e não levará a nada, como não levou na época do Sr. Garotinho.

Uma questão é o governo e, se for nosso, temos que fortalecê-lo. Outra questão é o Partido que precisa se fortalecer, que é a base de interação da sociedade organizada com o projeto político que representamos.

A iniciativa de convidar dirigentes sindicais é louvável, mas sem ouvir e articular quem tem muita estrada percorrida no sindicalismo é atirar no escuro. Ter o compromisso dito publicamente de fortalecer o PMDB Sindical e agir de outra forma em nada ajuda, pelo contrário. Encontro sem a presença dos sindicalistas do Partido significa reuniões vazias, com sindicalistas que não irão de fato somar com o PMDB e, inclusive, votam em outro candidato. Nós, do PMDB Sindical, sabemos quem é quem. Conhecemos o perfil, os compromissos e as posições de cada um. Tecnocratas do governo... "não sabem de nada, inocentes!"

Já disse um grande filósofo: a História ocorre como tragédia e, quando se repete, é uma farsa.

Vamos, com o Governador Pezão, construir a nossa verdadeira história.

Aylton Mattos

Nenhum comentário: