BRASIL PRA FRENTE

BRASIL PRA FRENTE!
O RIO DE JANEIRO DE PÉ PELO BRASIL!





















sexta-feira, 2 de maio de 2014

CSB, CUT e CTB pedem a redução da jornada de trabalho e o fim do fator previdenciário durante 1º de Maio Unificado

1 1078 E1398997080648


Centrais conclamam trabalhadores para destravar a pauta trabalhista e cobrar celeridade na aprovação dos temas ainda travados no Congresso Nacional
Para comemorar o dia do trabalhador, as centrais sindicais – CSB, CTU e CTB – realizaram hoje o 1º de Maio Unificado no Vale do Anhangabaú. No ato político promovido durante o evento, as entidades defenderam as bandeiras de lutas da pauta trabalhista, como a redução da jornada de trabalho sem redução de salário, o fim do fator previdenciário, a regulamentação da Convenção 151 e ratificação da Convenção 158 da OIT, investimentos em transporte público de qualidade, igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, e a reforma agrária.
Antonio Neto, presidente da CSB, afirmou que é preciso mobilizar a sociedade para as lutas a serem conquistadas. Neto destacou que as centrais e a sociedade precisam pressionar o Congresso Nacional para aprovar os temas há anos parados na Casa. O dirigente reforçou a necessidade da redução da jornada de trabalho e do fim do fator previdenciário para a vida dos trabalhadores.
“A redução da jornada está há 19 anos parada no Congresso. Não dá mais para esperar. Quanto ao fator previdenciário, ele reduz em até 40% a aposentadoria do trabalhador. Isso é inadmissível e só cria ainda mais problemas para a vida do povo que ajudou o Brasil a crescer”, completou Antonio Neto.
O dirigente ressaltou ainda que recebeu com alegria o aumento de 10% no Bolsa Família, a correção de 4,5% na tabela do Imposto de Renda e o empenho do governo na manutenção da política de valorização do salário mínimo. Neto falou hoje com a presidenta Dilma Rousseff, que ligou para os presidentes das centrais para agradecê-los pelo apoio ao plano de governo.
“O dia do trabalhador é o dia de mostrar as conquistas que a classe operária e o povo brasileiro tiveram nos últimos anos. Ainda temos problemas na saúde, educação, e temos de correr atrás, porque é esse o Brasil que nós queremos construir com inclusão, com desenvolvimento e justiça social”, discursou Neto.
Neto
O presidente da CUT, Wagner Freitas, defendeu a igualdade de direitos entre homens e mulheres no mercado de trabalho. “Todos os trabalhadores devem lutar pelos seus direitos.Queremos que as mulheres ganhem os mesmos salários dos homens, além da mobilização política da juventude. Além disso, queremos o Brasil crescendo cada vez mais. Não permitiremos retrocesso nas conquistas já obtidas”, disse Freitas.
Para Adilson Araújo, presidente da CTB, a luta das centrais se concentra em impedir que as elites destruam os direitos dos trabalhadores. “Nós lutamos pelos trabalhadores, os mais pobres, aqueles que são explorados. Não podemos conceber a intolerância contra os direitos dos trabalhadores. Vamos levantar sempre a bandeira da democracia, fazer consagrar direitos históricos da classe trabalhadora”, afirmou.
O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, discursou em nome de Dilma e condenou as tentativas de flexibilização da CLT.
“O Brasil vive uma realidade de pleno emprego, e vamos investir agora na qualificação do trabalhador. Esse dia 1º de maio é especial porque é realizado no ano dos 50 anos do Golpe Militar, período triste na história do País, e representa a resistência do povo”, pontuou.
Ricardo Bezoini, ministro das relações institucionais, também representou a presidenta no evento e parabenizou os trabalhadores. “1º de maio é dia de luta, de manifestação e dia de os trabalhadores comemorarem suas conquistas”, falou.
O ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o senador Eduardo Suplicy e deputados também participaram do ato político.
IMG_3284
Festa do Trabalhador
Shows dos cantores Lecy Brandão, Péricles, Belo, Michel Teló, Paula Fernandes, Maria Cecília e Rodolfo, Sorriso Maroto e Pixote animaram as centenas de milhares de trabalhadores que compareceram ao 1º de Maio Unificado. O evento contou também com sorteio de prêmios, apresentações teatrais e um ato ecumênico.
http://csbbrasil.org.br/

Nenhum comentário: