BRASIL PRA FRENTE

BRASIL PRA FRENTE!
O RIO DE JANEIRO DE PÉ PELO BRASIL!





















quinta-feira, 5 de junho de 2014

SENADO APROVA MP QUE GARANTE LICENÇA PARA MANDATO CLASSISTA NO SERVIÇO PÚBLICO FEDERA

SENADO APROVA MP QUE GARANTE LICENÇA PARA MANDATO CLASSISTA NO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

20110121113109luta Sindical35
Emenda da Medida Provisória 632 libera os dirigentes sindicais e mantém a remuneração paga pela União
O Senado aprovou nesta quarta-feira (28) a Medida Provisória (MP) 632/2013, que ‑ entre outros pontos ‑ garante a liberação dos servidores públicos no exercício de mandato classista com remuneração paga pelo poder público. Pelo modelo atual, o salário dos dirigentes sindicais liberados é custeado pelos sindicatos.
Segundo o presidente da CSB, Antonio Neto, esta prática inviabiliza a militância sindical, uma vez que o ônus sobrecarrega as entidades. “Este sistema prejudica a organização sindical, porque os sindicatos menores não têm condições de pagar o dirigente liberado. Isso representa o enfraquecimento da representação dos trabalhadores”, explica.
A licença remunerada pela União no serviço público era garantida até 1990. A partir do governo Collor, este direito foi extinto. Com a aprovação da emenda da MP 632/2013, amplia-se o número de servidores federais que poderão se licenciar para exercício do mandato.
Pelo projeto, sindicatos de até 5 mil associados poderão contar com dois servidores; de 5.001 a 30 mil associados, com quatro servidores; e de mais de 30 mil associados, com oito servidores. Atualmente, o Estatuto do Servidor Público Federal (Lei 8.112/1990) permite um máximo de três servidores.
A Medida Provisória já havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados no dia 20 de maio e agora segue para sanção da presidenta Dilma Rousseff. “A aprovação dessa MP amplia significativamente o fortalecimento da organização sindical em todas as instâncias e dá ao setor público maior poder se representação da categoria”, concluiu Antonio Neto.
Fonte: CSB
http://www.oradarsindical.com.br/

Nenhum comentário: