BRASIL PRA FRENTE

BRASIL PRA FRENTE!
O RIO DE JANEIRO DE PÉ PELO BRASIL!





















sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Concessionária que administra o Maracanã já deve R$ 174 mil em contas de água ao CEDAE


 
A concessionária responsável por administrar o estádio do Maracanã e todo complexo esportivo da arena nos próximos 35 anos, não paga as contas de água do estádio da final da Copa do Mundo a pelo menos três meses. Segundo a Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos) a Maracanã S/A deve R$ 174 mil aos cofres do Rio de Janeiro.
Como de costume nas privatizações, a Maracanã S/A também não tem arcado com todas as despesas para manutenção dos espaços sob seu controle. É a SEEL (Secretaria de Esporte e Lazer do Estado do Rio de Janeiro) que tem pagado as despesas para manter o sistema de ar condicionado do Maracanãzinho.
O Estado tem arcado com R$ 51 mil mensais para esse serviço, quebrando o compromisso assumido em contrato que também determina que as contas de água e luz de todo Complexo Esportivo do Maracanã é de sua responsabilidade e portando devem ser pagas pela Maracanã S/A.
São contas de julho, agosto e setembro que não foram pagas, segundo a Cedae. A última conta paga que consta nos registros da companhia de água e esgoto é referente à mediação de consumo de água de junho, quando o estádio ainda era administrado pelo estado, através da Suderj (Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro), subordinada da Secretaria de Esporte e Lazer.
Somente as multas das contas em aberto, que já estão em nome do Complexo Maracanã Entretenimento S/A somam R$ 1,3 mil. Só para se ter idéia, a conta do mês de agosto é de R$ 60,7 mil. R$ 29,4 mil referente ao consumo de água e os outros R$ 29,4 mil pela coleta do esgoto. Completam a fatura uma multa de R$ 491 e outra de R$ 873, todas duas por atraso. A conta de julho é de R$ 62,9 mil e a de setembro, R$ 50,6 mil. Segundo a Maracanã S/A, a de outubro, que venceu semana passada no valor de R$ 47 mil já foi paga. Por conta dos atrasos em contas anteriores, a Cedae já poderia ter cortado o fornecimento de água do Maracanã.
A SEEL mantém desde 2010 um contrato com a empresa J. Parice Comércio de Ar Condicionado justamente, o contrato foi renovado no final de agosto, quase dois meses após a privatização do Maracanã, por mais um ano.
Pelo contrato, a SEEL tem de repassar R$ 619 mil à J. Parice. Com o pagamento realizado em 13 parcelas mensais. Onze delas serão de R$ 51 mil. A primeira é R$ 12 mil e a última será de R$ 39 mil, segundo informações do Diário Oficial do Estado.
Existe a possibilidade no contrato dele ser rescindido assim imediatamente após Maracanã S/A assumir o controle do ginásio. Isso, porém, já aconteceu em julho e o contrato segue em vigor.

Nenhum comentário: