BRASIL PRA FRENTE

BRASIL PRA FRENTE!
O RIO DE JANEIRO DE PÉ PELO BRASIL!





















quarta-feira, 25 de março de 2015

Professores de São Paulo enviam carta a Rede Globo: "Queremos nossa greve no jornal nacional!"

Foto: APEOESP

Em carta, Maria Izabel Noronha, presidenta do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo, pede “coerência” na cobertura da mobilização “em respeito aos milhares de professores que estão na luta”

Por Guilherme Franco

A greve dos professores da rede estadual de São Paulo começou há 11 dias, mas, ao contrário de outras manifestações nas ruas paulistas, quase nenhum destaque foi dado pela mídia tradicional, em especial pela Rede Globo.
Ao mesmo tempo em que dedica uma cobertura especial aos protestos pró-impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT), a emissora ignora a mobilização dos professores, que reuniu 40 mil pessoas em assembleia na última sexta-feira (20), assim como os inúmeros problemas da educação no estado como salas superlotadas, falta de água, de produtos de limpeza e até de papel higiênico.
Diante desse cenário, a presidenta da Apeoesp, Maria Izabel Noronha, a Bebel, encaminhou uma carta ao diretor de jornalismo da emissora, Ali Kamel. “A ética do bom jornalismo determina que todas as partes envolvidas em determinado fato sejam ouvidas e que sejam divulgadas suas posições”, diz o texto, referindo-se ao fato de a Globo escutar a posição do governo do estado e ignorar o lado dos professores. “Seus telejornais dão voz à Secretaria de Educação e outros órgãos do governo, mas não dão voz à Apeoesp, entidade que organiza e lidera o movimento e que tem todas as informações concernentes a ele”, descreve.
Ainda de acordo com a carta, “como concessão pública, a Rede Globo deve cumprir seu papel de informar a população sobre todos os fatos que a possam interessar e, também, dará voz a todos aqueles que não estão satisfeitos com a realidade da escola pública estadual”, completa. O sindicato pede que sejam enviadas mensagens à emissora pedindo a cobertura da greve (veja aqui).

carta

Os grevistas reivindicam melhorias nas condições de trabalho e no sistema de educação público estadual, além de aumento de 75,33% para equiparação salarial às demais categorias com formação de nível superior, implantação da jornada do piso, nova forma de contratação dos professores temporários com garantia de direitos, entre outras pautas.
Nesta sexta-feira (27), uma nova assembleia vai acontecer no vão livre do Masp, na Avenida Paulista, onde serão discutidos os rumos da greve.

Confira o artigo original no Portal Metrópole: http://www.portalmetropole.com/2015/03/professores-de-sao-paulo-enviam-carta.html#ixzz3VQEE1UAO

Nenhum comentário: