BRASIL PRA FRENTE

BRASIL PRA FRENTE!
O RIO DE JANEIRO DE PÉ PELO BRASIL!





















quarta-feira, 26 de novembro de 2014

REPARANDO INJUSTIÇA PRATICADA - TSE DEVOLVE MANDATO DA DEPUTADA ANDREIA




A SRA. ANDREIA BUSATTO Boa tarde a todos. Quero cumprimentar a Sra. Presidente, Deputada Graça Matos; os Deputados e Deputadas aqui presentes; os funcionários desta Casa; os meus parentes e os meus amigos que vieram aqui para ver que realmente a justiça foi feita. Quero também cumprimentar o meu amigo, Deputado Federal Fernando Jordão; o Prefeito Charlinho, meu marido, e todos os demais aqui presentes.

É de extrema importância o uso desta tribuna hoje para mim. Acho que aqui todos tem conhecimento da covardia que o TRE cometeu contra a minha pessoa. Essa covardia não deixou que eu exercesse o meu mandato, que acabou por ser interrompido, um mandato que foi conquistado, meus amigos, com a força do meu trabalho e de uma forma muito legítima. Tive 62 mil 599 votos de pessoas que acreditavam em mim e que agora podem voltar a acreditar porque a justiça foi feita.

Eu, num determinado momento, fiquei como uma águia: recolhi-me na humildade para que eu pudesse ter forças, para que minhas asas voltassem a crescer e as minhas garras também, para que eu pudesse voar, e voar, e voar cada vez mais alto.

Estou aqui hoje num momento muito especial. Quando eu saí desta Casa, há um ano e sete meses, com o meu diploma cassado, eu saí somente com meu corpo, porque a alma eu nem sentia. Mas retorno a esta tribuna, hoje, de corpo e alma lavados, porque V. Exas., Deputados que estão aqui, e os demais que devem estar me assistindo em seus gabinetes, que sirva de lição, porque o que fizeram comigo podem fazer com qualquer um de vocês que está aqui nesta Casa. Vamos nos unir. Eu não vou estar aqui porque não tive o direito de concorrer à próxima legislatura, mas V. Exas. que estão aqui, que se reelegeram e que se elegeram, fica um grande apelo para que não fiquemos à mercê de atitudes absurdas que o TRE do Rio de Janeiro vem fazendo.

Há aqui alguns Deputados a quem eu quero fazer um destaque de agradecimento. Ao Presidente da Casa, Paulo Melo, que não se encontra mais presente neste momento. Ao meu amigo, Deputado Paulo Ramos, que foi incansável até o final para que eu não saísse desta Casa, porque eu ainda tinha um recurso no TSE.

Quero fazer também um agradecimento ao Rafael do Gordo. Eu já estive com ele, aqui, já agradeci a ele várias vezes e não vou cansar de agradecer.

Ao meu amigo, Deputado Edson Albertassi, que também lutou até o final para que eu não saísse daqui.

Aos demais Deputados que de uma forma carinhosa sempre me acolheram, como a Deputada Lucinha, Enfermeira Rejane, Myrian Rios, Graça Pereira, Waguinho e algum outro que de repente eu tenha esquecido de citar o nome.
A você, Brazão, no dia que eu saí desta Casa com meu diploma cassado, você veio a esta tribuna e fez um discurso que emocionou todo meu gabinete, um discurso contra a covardia que haviam feito contra mim e contra o Prefeito Charlinho, que por muitos anos foi reconhecido como um dos melhores prefeitos do Brasil e o melhor do Rio de Janeiro. De uma forma covarde, também tentaram tirar os direitos políticos dele.
Eu falei para você, ainda no caminho de Casa, Brazão, sem condições ainda de falar, que eu voltaria a esta Casa, que eu faria uso desta tribuna e que iria agradecê-lo aqui. E aqui estou, Deputado Domingos Brazão, para lhe agradecer. Meu muito obrigado pelas suas palavras de carinho que naquele momento foram muito importantes para mim e para todos os que trabalhavam comigo no meu gabinete.

Meus amigos, gostaria de estar falando, aqui, muitas outras coisas, mas eu só tenho dez minutos. Só quero que fique realmente o apelo para que não cometam outros erros com outros colegas. O TRE errou. Esta Casa acatou o erro do TRE. Mas, hoje, volto a esta tribuna, como falei, de alma lavada, pois fui absolvida por unanimidade pelo TSE, 7 a 0, provando realmente a minha inocência. (Palmas)
Para algumas pessoas pode parecer estranho a Deputada Andréia estar retornando no final do seu mandato. Eu poderia ter só hoje para falar, mas nada, nada, nada, vai pagar o erro irreparável do que fizeram. E este, com apenas dez minutos, é o momento de fazermos um desabafo, de nós estarmos, aqui, junto com familiares, com amigos, com eleitores que acreditavam e acreditam em mim até hoje.
Então, meus amigos, quero também mandar um abraço carinhoso ao Deputado eleito Jorge Picciani, que acreditou em mim em todos os momentos que eu precisei.
Quero agora falar a vocês que estão nas galerias e na tribuna desta Casa, aos meus pais, às minhas filhas, meu genro, meu marido, meus amigos, que me acolheram e me deram colo em todos os momentos de tristeza que eu tive. Vocês choraram muito de alegria quando eu venci a eleição para estar aqui como Deputada Estadual. Vocês choraram muito comigo quando eu fui cassada nesta Casa. 

Fui cassada pelo TRE e esta Casa teve que cumprir a determinação, mesmo eu tendo ainda o recurso pelo TSE.

Meus amigos, eu quero falar o seguinte: hoje nós podemos chorar novamente de alegria porque a justiça foi feita e eu estou aqui novamente honrando o meu nome, honrando o meu trabalho e os 62.599 votos que obtive. (Palmas)

Para encerrar, também quero agradecer ao Deputado Luiz Paulo que me cedeu sua vez para que eu pudesse falar, já que ele era o primeiro orador inscrito, e como estou aqui com a Casa cheia, eu pedi para que ele me cedesse esse momento para que eu pudesse fazer a minha fala.
Para terminar, Sra. Presidente, quero falar que a vida é igual a uma roda gigante: há horas que nós estamos em cima e há hora que nós estamos embaixo. Mas vocês podem ter certeza de uma coisa: eu e o Prefeito Charlinho só estamos reiniciando a nossa subida. O meu muito obrigada a todos vocês por terem acreditado. Muitos que estão presentes torceram pelo meu retorno. A Deputada Lucinha que está aqui hoje comigo é uma prova disso. Ela chorou muito quando eu fui embora e ficou muito feliz quando eu retornei. Você também pode contar com a minha lealdade sempre com você, minha amiga.

O meu muito obrigada. O meu tempo esgotou.


O SR. PAULO RAMOS – A Presidente me defere pouco tempo. Sabe que é muito difícil, mas vou conseguir.

Quero dizer que a injustiça sofrida por V.Exa. é irreparável. São duas indagações a serem feitas: como fica o Poder Legislativo, que cooptou diante da injustiça? Como é possível haver a compreensão de que cabe, principalmente, ao Poder Legislativo tudo fazer para a preservação dos mandatos, principalmente em casos onde ainda há recursos?

Não há nenhuma razão para a precipitação. À época, cheguei a me insurgir, imaginando que, pelo menos, o caso deveria ter sido trazido ao Plenário, como não foi.

Agora, quem vai responder, pelo menos no Poder Judiciário, no Tribunal Regional Eleitoral por essa injustiça praticada? Porque é irreparável. O prejuízo foi causado. Quem responde por isso?

Que, pelo menos, sirva de exemplo para que nunca mais esta Casa contribua para penalizar alguém que foi eleito, desrespeitando a vontade popular quando ainda cabe recurso.

A própria Constituição diz: só quando a decisão é transitada em julgado. E transitada em julgado é quando não cabem mais recursos.

É preciso dizer que o TRE praticou a injustiça, corrigida pelo TSE. Mas, temos que dizer que esta 

Casa também capitulou.
Muito obrigado.

http://www.alerj.rj.gov.br/assuntos2.htm

OBS: DEPUTADA ANDREIA SEMPRE FOI AMIGA,  PARCEIRA . A INJUSTIÇA COMETIDA PELA ALERJ E O TRE, FEZ COM QUE OS MUNICÍPIOS DE ITAGUAÍ, SEROPÉDICA, MANGARATIBA, FICASSEM SEM SUA REPRESENTAÇÃO. ELEITA COM MAIS DE 62 MIL VOTOS NÃO PODERIA TER SIDO CASSADA SEM O JULGAMENTO FINAL. ENFIM O SEU RETORNO É IMPORTANTE PRINCIPALMENTE PARA ESTAS REGIÕES DO ESTADO DO RJ. 

PARABÉNS DEPUTADA ANDREIA DEUS ILUMINE SUA TRAJETÓRIA.

A VIDA SE SEGUE.!

AYLTON MATTOS

.

Nenhum comentário: