BRASIL PRA FRENTE

BRASIL PRA FRENTE!
O RIO DE JANEIRO DE PÉ PELO BRASIL!





















domingo, 23 de novembro de 2014

PSDB e DEM desaparecem das manchetes


Do site Muda Mais:

Na eterna tentativa de vincular qualquer escândalo de corrupção ao PT, a mídia fere a ética jornalística e gera episódios inacreditáveis. É o caso da manchete da Folha de S.Paulo desta quinta-feira (20): “Doações de investigadas na Lava Jato priorizam PP, PMDB, PT e oposição”. Mas espera aí! Se as doações priorizam partidos da base aliada e a oposição, quem elas não priorizam? E se prioriza todo mundo aí não prioriza ninguém, não é? Mais que isso: por que o destaque aos três partidos e não às outras siglas, tão envolvidas quanto?

Basta olhar o próprio gráfico que a Folha apresenta na matéria. Se analisarmos os 15 deputados e senadores que mais receberam doações das empresas teremos um cenário bem dividido. O partido que mais apresenta congressistas eleitos com o apoio das empreiteiras investigadas é o DEM (da oposição), com 4. Curioso também é que, se falarmos em valores, veremos que entre os 15 deputados e senadores apresentados na lista, os 8 pertencentes a PP, PMDB e PT receberam menos que os dos três demais partidos. Enquanto PSDB, DEM - ambos da oposição - receberam R$ 6,9 milhões e o PSD recebeu R$ 2,2 milhões, totalizando R$ 9,1 milhões, PP, PMDB e PT receberam somados R$ 7,4 milhões.

Não se trata aqui de uma disputa para ver quem mais recebeu das empreiteiras, mas sim de um debate sobre a falta de ética da imprensa, que arbitrariamente escolhe dar destaque a três partidos da base aliada em detrimento de partidos como PSDB e DEM, tão ou mais envolvidos no recebimento de doações.

Entre os nomes que mais receberam doações e estão ligados à oposição há figuras bastante representativas como José Serra (PSDB-SP), terceiro da lista, Antonio Anastasia (PSDB-MG) e Ronaldo Caiado (DEM-GO).

Nada disso, entretanto, fez a Folha dar igual importância a todos os partidos, optando porcriar uma manchete mal intencionada, para colar a imagem de três legendas às empreiteiras investigadas. É somente no último de 17 parágrafos que PSDB ou DEM aparecem na reportagem, ainda assim brevemente citados. Com qual interesse se escreve uma manchete como essa e se constrói um texto dessa forma?

Nenhum comentário: