BRASIL PRA FRENTE

BRASIL PRA FRENTE!
O RIO DE JANEIRO DE PÉ PELO BRASIL!





















segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

SER GENTIL E CARINHOSO



Dicas de como construir um relacionamento saudável esforçando-se para não ferir os sentimentos do companheiro sendo indelicado.
Muitos anos de casados? Poucos anos? Meses ou dias? O tempo não importa, porque os bons princípios e atitudes que valem para um, valem para o outro.

É comum sentir-se exausto e estressado depois de um longo dia de trabalho? E quando chega em casa sai despejando todo o seu estresse no parceiro de matrimônio? Aqui iremos dar algumas dicas simples do que não dizer para seu esposo ou esposa, em nenhuma ocasião.

• Insuportável. 

Que sensação ruim é ouvir essa palavra acusadora! "Você é insuportável", consegue ver que palavra negativa está falando ao amor da sua vida? A esposa ou esposo que lhe apoiou nos momentos de maior dificuldade, que lhe abraçou e acolheu quando não havia mais ninguém para fazer isso. Falar isso ao companheiro/a que prometeu estar ao seu lado nas melhores ou piores situações, é uma ofensa.

• Burro(a). 

Ninguém é burro, jamais xingue seu parceiro deste adjetivo. Todas as pessoas têm inteligência suficiente para aprender e ensinar. Caso você esteja ensinando algo novo, tenha paciência e ensine com amor, se o outro mostrar dificuldade para compreender, tenha calma, pois cada um tem seu próprio tempo para aprender certas coisas.

• Imprestável. 

Outro adjetivo muito negativo, é denominar seu esposo(a) como imprestável; significa alguém que não presta, não serve para nada, e todos nós somos importantes e preciosos a vista de Deus, todos nós podemos fazer a diferença no mundo, então não podemos dizer ao cônjuge que ele é imprestável.

• Doido(a). 

Às vezes, no meio de uma discussão ou problema, esse termo pode ser usado. Mas doido quer dizer, desorientado, alucinado, desequilibrado e machuca os ouvidos e o coração de quem foi insultado.

• Vergonha. 

"Você me dá vergonha..." Nunca diga que seu cônjuge lhe envergonha, se passar pela cabeça de falar isso, lembre-se quais foram os motivos que fizeram você casar com ele(a), a amá-lo(a) um dia e dê importância a esses sentimentos, que se os dois se esforçarem juntos, um bom relacionamento pode durar para sempre!

• Incapaz. 

Todas as pessoas tem graus de dificuldade e facilidade para diversas tarefas; todos somos capazes, por exemplo, cada criança aprende a andar de bicicleta em diferentes idades ou fases, às vezes algumas demoram mais que outras, por medo, insegurança, ou afinidade, tudo isso tem influência, mas superado esses dilemas, a criança aprende, desenvolve com rapidez e certa habilidade a andar de bicicleta. Cada pessoa também é assim, cada um tem um tempo ou método que o tornará capaz em algum momento.

• Feio(a). 

Seu marido ou esposa quer sentir-se bem ao seu lado, então jamais diga que ele está feio, mesmo com o cabelo armado e embaraçado, mesmo sujo(a) depois de um dia desgastante de trabalho, saiba elogiar, principalmente em momentos assim; todo mundo quer se sentir bem, o elogio aumenta a autoestima e faz o outro sentir-se importante, mesmo desajeitado, tem coisa melhor que ouvir: Você está lindo(a), mesmo achando que não? O dia muda, a manhã fica mais colorida. Elogios sempre fazem bem!

• Se veste mal. 

Às vezes seu parceiro(a), não sabe ou entende de combinações, cores, estilos, não fale que ele(a) se veste mal, ou diga coisa pior. Você pode sugerir fazer uma combinação, ou dizer que aquela calça com a outra blusa realça a beleza dela(e), pode falar que o tom de azul combina mais que aquele tom de verde, por causa da tonalidade da pele dele(a), ou quando for comprar novas roupas, vá junto e opine, e saiba elogiar quando a mudança for feita.

• Só reclamar. 

"Você isso, você aquilo, por que você não fez, ou não faz, por que não me ajudou..." Não use esses termos, isso dá uma sensação ao outro de que ele não é útil, de que seu esforço não é reconhecido e que o outro não consegue enxergar suas qualidades. Em vez de falar assim, diga que precisa da ajuda dele(a) porque você não sabe fazer, e explique a importância para você, de que o outro resolva aquela questão ou conserte aquele objeto.

• Esperava mais de você. 

Nunca diga isso. Dá a entender que o que a pessoa fez foi insuficiente e por melhor que tenha feito, não tem sua aprovação.

• Gordo(a). 

Ainda que o outro esteja acima do peso, você deve ajudá-lo em vez de menosprezá-lo, em vez de chamá-lo assim, mude junto a ele sua alimentação, prefiram comer alimentos mais saudáveis e naturais, façam exercícios juntos e anime-o diante o desafio de perder peso; esteja ao lado, mesmo com os quilinhos a mais, pois o amor não se mede pela beleza do corpo e sim pela beleza e brilho da alma. Quando falamos mal do outro, isso demonstra que só enxergamos as falhas e damos mais importância a ela do que as qualidades; circunstâncias assim, podem com o passar do tempo minar um relacionamento, trazer mágoas e deixar severas cicatrizes.

Lembre-se que ninguém é melhor que ninguém, estamos todos em busca do aperfeiçoamento.

http://familia.com.br/


Nenhum comentário: